terça-feira, 18 de setembro de 2012

Cinco minutos.

Ao alimentar pequenos problemas eles se tornam grandes problemas.
Somente quando fechei os olhos e respirei fundo a minha alma se acalmou. Então veio a serenidade e com ela, a compreensão de que o outro também é uma alma. Uma alma tão igual e importante como a minha. E nessa calma de alma podendo me ver, encontrei as minhas necessidades, os meus desejos e sonhos.
E também encontrei os meus medos, e com os meus medos os meus ódios e as minhas iras.  Todos expostos e prontos para eu toma-los assim como a um supermercado onde se pode escolher o que levar pra casa.
Eu poderia escolher o ódio, e me vingar  e alimentar esse ódio que me levaria mais ódio e muito de minha vida.
Eu poderia escolher também a minha compaixão e dizer que estava tudo bem. E deixar pra lá.
Mas entre o ódio e a compaixão escolhi a razão. Porque compreendia que a alma de Alfredo  tinha também os seus desejos e sentimentos e sonhos e tudo o mais.
E lhe disse.
- Alfredo, você deseja o que?
- Como assim?
- Você deseja brigar por coisas pequenas ao invés de incentivar mais produtividade de seu setor e bater as suas metas.
- Mas Elem chegou 5 minutos atrasada?
- E você perguntou o por quê?
- Não tem importância.
- Claro que tem. Elem é excelente no que faz, deve ter  os seus problemas.
- Todos têm problemas, e cinco minutos aqui cinco minutos ali.
- Então, já faz dez minutos que estamos discutimos os cinco minutos atrasados de Elem, ao invés de estar discutindo e desenvolvendo estratégia para atingir as nossas metas. O que você quer afinal?
Alfredo silenciou-se. E depois me olhou perdido como alguém que acaba de cair na real.
- Entendi. – me disse, se desculpo e saiu para resolver o que tinha que resolver. Deixou Elem voltar ao seu trabalho não lhe deu advertência e naquele dia Elem fechouas suas vendas de sempre. Ela afinal sentiu que não seria punida por cinco minutos atrasada. Sentiu que a empresa lhe era familiar.
E acho que Alfredo entendeu que pequenas coisas são pequenas coisas, e se dermos importância para elas certamente se tornam grandes problemas.
Se Elem tivesse voltado para casa como ele queria, por cinco minutos atrasados, não teria fechada as vendas que somente ela fecharia.
Entender as necessidades do outros os seus problemas certamente nos dá bom resultados tanto profissionais como pessoal.