sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A força em cada um!

A minha força.
Sempre ouvi relatos de pessoas que descobriram uma força às vezes sobre humana num determinado momento de suas vidas. Mães que levantam carros para salvar o filho preso sobre o veículo. Mochileiros que sobrevivem no frio, na chuva e com fome perdidos em matas densas e hostis e ainda sim seguiriam enfrente atrás da saída de sobreviver. Ou pessoas que diante de uma doença terrível encontram fé e força própria para ir até o fim do tratamento e muitas com um milagre se salvam.
 
O meu caso foi um acidente. Fui atropelado numa calçada, o meu pé esquerdo foi arrancado e fiquei sentindo a dor durante alguns minutos até o resgate chegar. Fui para o hospital, tiraram radiografia e depois me botaram na sala para uma operação onde iriam reimplantar o meu pé, colar mesmo. Eu não tinha visto o estado que ficou o meu pé até então, e quando me levantaram para dar uma anestesia na espinha eu pude ver a gravidade.
 
Os enfermeiros haviam retirado a minha calça onde mostrava que apenas um pedaço de pele segura o meu pé. A imagem era igual quando a gente quebra um osso de galinha, os nervos a cartilagem tudo estava amostra Não tive tempo de gritar, adormeci com aquela imagem.  Acordei três horas depois sentindo uma dor terrível e vendo o meu pé todo enfaixado.
 
O médico me disse que haviam colocados duas placas e dezesseis pinos. E com muita fisioterapia e repouso eu iria me recuperar. Por alguma razão fiquei feliz por ser apenas o meu pé.
 
 A vida ainda respirava em mim. A vida e todas as suas possibilidades ainda estava em jogo. Fiquei feliz, segui todo o tratamento correto e depois de um ano e muita fisioterapia voltei a andar normalmente, corro com dificuldade, mas nada que me impeça de viver.
 
De alguma forma, as coisas da vida ficaram mais simples e importante para mim. Mas principalmente a consciência de se saber vivo e se sentir vivo. O que é uma força.